terça-feira, junho 06, 2006

S. Miguel (Agosto-1922)
(2ª parte)

A segunda parte da colecção de postais da ilha de S. Miguel nos Açores.





















2 comentários:

pvnam disse...

[mini-spam]

SEPARATISMO NA EUROPA

A Parasitagem Branca [a Maioria dos europeus] por um lado, SABE REIVINDICAR Pensões de Reforma... todavia... por outro lado, NÃO REIVINDICA uma Sociedade Sustentável --> uma Sociedade dotada da Capacidade de Renovação Demográfica.
De facto, a Parasitagem Branca pretende andar no Planeta a Curtir:
-> a) abundância de mão-de-obra Servil...... APESAR DE... a Parasitagem Branca nem sequer constituir uma Sociedade aonde se procede à Renovação Demográfica!!!
-> b) a existência de alguém que pague as Pensões de Reforma...... APESAR DE... a Parasitagem Branca nem sequer constituir uma Sociedade aonde se procede à Renovação Demográfica!!!

Uma Observação:
--- Procurando comer-nos por parvos, a Parasitagem Branca alterou a Lei da Nacionalidade. Consequentemente, a Parasitagem já pode dizer: "as pensões de reforma do pessoal não são pagas por estrangeiros!"


---> A Parasitagem Branca possui todo o Direito de o ser... o problema é que eles são INTOLERANTES para com a existência de Reservas Naturais de Povos Nativos.
---> Combate a Ditadura da Parasitagem Branca (a Maioria dos europeus).
---> Reivindica o LEGÍTIMO Direito ao Separatismo -> 50%.
SEPARATISMO-50
[ A constituição de Espaços Reserva Natural de Povos Nativos ]



ADENDA:
--- O Multi-Culturalismo Local ( ao nível de cada cidade )... produz... um Mono-Culturalismo Global: TODAS ao cidades irão ser dominadas demograficamente pelos Povos( Raças ) de maior rendimento demográfico.
--- Pelo contrário, o Mono-Culturalismo Local ( a existência de Reservas Naturais de Povos Nativos )... produz... um Multi-Culturalismo Global : TODOS os Povos Nativos ( inclusive os de menor rendimento demográfico... ) vão poder ter o SEU espaço no Planeta.

Térsio Vieira disse...

Festa luso guineensePara além das buzinas, palmas e vozes, houve testos de panelas e outras coisas para ajudar a celebrar! Os guineenses vibraram tanto ou mais que os portugueses e não disseram "ganharam", mas sim "ganhámos". Festejou o povo em geral, mas acima de tudo os taxistas, os condutores de toca-toca e... até os engraxadores Conakris!
Obrigado pela força (a que de resto já estamos habituados)!